Dicas para comprar um Fit usado

Para tentar ajudar na compra de um Fit usado, colocamos algumas dicas que podem ser úteis na escolha da melhor versão e modelo para você e ainda render um bom custo x benefício, sem dores de cabeça.

Documentação
Com a ajuda do VIN (CHASSIS) no documento do carro ou gravado no vidro fica fácil identificar o modelo

Mas o importante também é verificar a procedência do veiculo
1 – quantos donos o carro já teve.
2 – documentação (IPVA e licença ) está em ordem ?
3 – multas do veiculo
4 – observar se o carro não foi sinistrado ( campo observação no certificado de licenciamento deve aparecer essa informação)
5 – observar se o carro esta com alguma observação de alienação
6 – mesmo com a data do documento e um recibo é bom fazer um documento, assinado pelo vendedor, da hora e dia que você esta retirando o veiculo comprado, isso ajuda na hora de provar multas feitas pelo dono anterior, pois muitas multas chegam perto de 30 dias depois de cometido o ato de infração, então quando você fizer a consulta , pode ser que nem todas as multas apareçam.

Com essa parte em ordem, você já deu um bom passo na compra de seu veiculo.

Dicas do Carro

Manutenção e km do veiculo
Sempre é bom conferir o hodômetro e ver a km do Fit antes de tudo.

A maioria já sabe disso, mas as revisões e trocas de óleo do Fit são de 10 em 10 mil km (ou 12 meses), ou 5 em 5 mil km para condições severas.

Veja no manual ou em alguma etiqueta, a km da troca de óleo e quanto o carro andou desde a última troca e o tempo que se passou. Daí você terá várias informações e perguntas para fazer ao vendedor.

a – olhe no manual de serviços e veja se todas as revisões anteriores foram feitas na km ou no tempo certo.
b – se faltou alguma ou foi feito no tempo incorreto, questione o porque e veja no próprio manual o que deveria ser feito e inspecionado naquela revisão.
c – veja o tempo entre as revisões e a km percorrida, daí você terá uma média de quanto a pessoa anda por mês ou por ano. Com isso, tiramos a prova do histórico versus o marcado no hodometro.
d – É muito difícil dono de Honda ser desleixado, por isso o carro geralmente esta em ordem e com as revisões certas, mesmo que não feitas na concessionária, mas é sempre bom prevenir.
e – Outros sinais da km do veiculo, são as borrachas dos pedais (freio, embreagem e acelerador), quanto mais gasto, mais o carro andou. O pneu também é um sinal , pergunte ao dono quantas vezes trocou e veja o estado geral.

Motor

a – O iDSI e VTEC são motores que dificilmente queimam óleo. Veja o nível do óleo e com isso veja se o motor esta sujo de óleo ou com borras. Se for isso, sinal de que houve um vazamento
b – O líquido de arrefecimento é outra pista do estado do carro.
As trocas do líquido são feitas no Fit com 120 mil km, ou seja se o vendedor não teve nenhum problema relatado no motor ou sistema de arrefecimento, o liquido deve estar na cor azul e o e o reservatório na cor original branco. Caso um deles esteja com cor de ferrugem, algo aconteceu de errado.
c – Pergunte ao vendedor ou verifique através da etiqueta recente o óleo que o antigo proprietário usava,. A especificação do óleo do Fit é diferente então não adianta usar óleo de outras marcas que não atendem em muitos casos a exigência do motor Honda. A especificação do óleo é SAE 10W30 API SL
d – Se o Fit for Flex, pergunte que tipo de gasolina e posto de que bandeira o antigo proprietário usava para abastecer o tanquinho. Lembre-se no tanquinho só Gasolina Podium da Petrobras BR. Pois essa gasolina tem validade de 12 meses e o tanquinho da Honda demora perto disso para esvaziar. As gasolinas comum e aditivada só tem validade de 90 dias.

Câmbio CVT ( Caso se aplique)

Ah Sim, para quem vai comprar um  CVT usado

a) veja o manual de serviços e veja se as revisões de 40 em 40 mil km foram feitas em concessionárias .
b) Peça para andar com o carro e faça o seguinte procedimento.
– Tente ligar o carro com o carro no R ou D , pise no freio e ligue o carro. Se ele não ligar, é que está tudo correto.
– Tente tirar a chave da ignição com o carro em R ou D. O certo é a chave não sair.
– Ligue o carro com o câmbio em P e engate as marchas, veja se mudando principalmente de P para R ou D a alavanca fica dura, ou ela arranha nas mudanças
– De uma volta e veja como o carro se comporta na subida , descida. Subida em marcha ré. Como se comporta ao mudar do D para outras marchas, E do D para o R na manobra
– Com a vareta do fluído de Cambio AT/CVT , pegue uma folha branca limpa e coloque os pingos nessa folha. Observe se há foligens , sujeira de limalhas ou esteja contaminado em Excesso.
( Só para você ter uma idéia o Fluído tem a cor mais vermelha claro, quase um rosa.)
Se estiver contaminado em excesso, esqueça esse carro, procure outro. 😉

Se o fluído estiver assim como o da esquerda escuro e com materiais como foligem ou mini limalhas fuja desse carro 😉

Só para vocês terem uma idéia o copo da direita , com o vermelho mais claro é a cor do fluído original.
Olha outra exemplo abaixo

Aibag

Todos os modelos de Fit tem “Airbag” instalado de fábrica. para saber se ele esta ok e nunca foi utilizado, o teste é simples.

Vire a chave no contato até a posição III e a luz do Airbag deve acender (veja a foto), assim como outras luzes de advertência (Luz do óleo, direção elétrica, bateria, etc).

Se não acendeu, o sistema já foi usado e não foi reposto. Ou a lâmpada piloto queimou. O que é 1 em 1 milhão, na dúvida, procure outro Fit.

Se a luz acendeu, bom sinal, agora espere 5 segundos e a luz do airbag deve apagar, senão apagar é que o sistema esta avariado, provavelmente houve uma colisão que não acionou o Airbag, porém rompeu um dos sensores e o mesmo não foi substituído.

Foto do Painel indicando Luz do Aribag

 

 

Bugs do Fit GD

Os modelos 2004,2005 e 2006 têm alguns problemas crônicos que não geraram recall, mas nós mesmo acabamos passando por um deles e a Honda trocou as peças.

a – Infiltração nos faróis. (veja se a parte refletor esta descascado ou se o farol este sujo ou mesmo com vapor de água)

b – Bancos dianteiros apresentam barulhos, como aqueles colchões de mola velho que ficam chiando e rangendo. De uma volta em uma rua mais irregular e você ouvirá. Um dos nosso membros do Staff, teve esse problema 2 meses depois de tirar o carro 0 km da concessionária e a Honda trocou os dois bancos (passageiro e motorista)

c- Reservatório do lavador de pára-brisa Ele deve ter uma vareta para verificar o nível, ou devia ter . Como o reservatório do Fit tem bocal em curva e a tampa é redonda, se o frentista ou o dono do carro , não tomasse cuidado , depois de 2 ou 3 vezes adeus vareta. ela quebrava. No New esse detalhe foi arrumado

d – a suspensão mais firme (ou dura) não é um defeito. É uma característica. A Meriva e o Idea, podem ser mais macios, mas faz uma curva mais forte com os dois para você ver o mundo rodando. A Car and Drive fez uma prova de Slalon com o Fit em comparação com a CovertteZ06. Advinha, o nosso Fit ganhou.

e – Principalmente modelos 2004 e 2005 do Fit, foi o relato de barulho na roda, esses carros tinham um lote de rolamentos de roda ruim. Provavelmente o Dono deve ter trocado , mas não custa conferir na famosa voltinha que você dará no carro, feche o vidro, acelere um pouco e depois jogue no ponto morto ou no neutro e veja se as rodas esta roncando

f – Os primeiros modelos de 2003 e 2004 apresentam folgas e conseqüentes ruídos nos mecanismos dos vidros elétricos dianteiros

g – A direção elétrica fica dura em algumas situações

f – Isso não é um bug, mas serve como alerta , veja se o antigo proprietário instalou muitos acessórios. Se fez isso e não teve o zelo de preservar as ligações e fios originais, deve estar um ninho de rato a fiação de seu Fit. Basta olhar em baixo do painel e verificar como andam as coisas., na caixa de fusível.

caixa de fusível

h – Ruídos na dianteira, podem vir da caixa de direção, da suspensão dianteira ou dos coxins de motor e câmbio. Procure fazer um test-drive em ruas esburacadas ou de paralelepípedo para checar se há o problema.

Recalls do Fit

Como todo produto manufaturado o Fit esta sujeito à falhas, por isso é bom ficar atento se o antigo dono atendeu as convocações do Recall feito pela Honda. Essas observações constam no manual de serviços do carro.

Duto de Freio
Algumas unidades podem apresentar divergência na montagem e eventualmente poderão provocar falha parcial no sistema de freio, acarretando riscos de acidente.
Modelo e ano de fabricação: Honda Fit (equipados com o câmbio CVT – Automático) – Ano de Fabricação 2003
Chassis: chassi 93HGD18604Z100038 a 93HGD18604Z10684
Reparo : Substituição do Duto de freio (Gratuitamente em uma concessionária Honda)

Filtro de Combustível
Algumas unidades podem apresentar vazamento e, em casos extremos, ocasionar a parada do motor, existindo eventual risco de acidente.
Modelo e ano : Honda Fit Flex – ano/modelo: 2008
Chassis: 93HGE57608Z205611 a 93HGE57608Z207890
Reparo : Substituição do Filtro de Combustível (Gratuitamente em uma concessionária Honda)

Comando do Vidro Elétrico
Em algumas unidade poderá ocorrer penetração de umidade nos controle, provocando mal funcionamento e em casos extremos curto circuito e risco de incêndio.
Modelos e ano Honda Fit ( LX, LXL, EX e S) – ano de fabricação de 2003 à 2008
Chassis n.° 93HGD17604Z10001 à 93HGE57608Z218918
Reparo : : Aplicação de um protetor adicional no comando principal dos vidros (lado do motorista) (Gratuitamente em uma concessionária Honda)

Insuflador do Air Bag
Em caso de colisão primordialmente frontal de intensidade moderada ou severa, situação em que o acionamento do sistema de airbag é esperado, poderá haver o rompimento da estrutura do insuflador e, eventualmente, ocasionar a projeção de fragmentos metálicos no interior do veículo. Em situações extremas, o defeito pode causar, além de danos materiais, lesões graves ou até mesmo fatais aos ocupantes e/ou terceiros.
Modelo e ano : Honda Fit – ano/modelo: 2004 à 2008
Chassis: Consultar nesse link :> https://www.honda.com.br/recall
Reparo : A substituição do item é gratuita e deverá ser realizada em qualquer concessionária autorizada da marca (Gratuitamente em uma concessionária Honda)

Comentários e Esclarecimentos
Para comentários, sugestões de dicas e esclarecimentos, clique aqui

Leia Também

Para ajudar na compra dessa primeira geração, vale a pena conferir o teste de longa duração feito pela revista 4 Rodas. Clique aqui para ver ler a matéria desse teste.

Fontes Consultadas
Honda do Brasil – www.honda.com.br
Revista Quatro Rodas – Abril de 2005
Procom -SP