Dicas para Comprar um Fit (3ªGer) Usado (2015 à 2020)

Para tentar ajudar na compra de um Fit 2015 à 2020 usado, colocamos algumas dicas que podem ser úteis na escolha da melhor versão e modelo para você e ainda render um bom custo x benefício, sem dores de cabeça.

Imagem

Documentação
Com a ajuda do VIN (CHASSIS) no documento do carro ou gravado no vidro fica fácil identificar o modelo

O importante é verificar a procedência do veiculo.
A dica principal é pedir ao vendedor do carro, um laudo para uma empresa especializada, como a Supervisão em São Paulo, onde é feito desde uma análise estrutural do carro, até a parte de documentação e verificação de sinistros.

Em geral também vale reforçar e olhar com atenção :
1 – quantos donos o carro já teve.
2 – documentação (IPVA e licença ) está em ordem ?
3 – multas do veiculo
4 – observar se o carro não foi sinistrado ( campo observação no certificado de licenciamento deve aparecer essa informação)
5 – observar se o carro esta com alguma observação de alienação
6 – mesmo com a data do documento e um recibo é bom fazer um documento, assinado pelo vendedor, da hora e dia que você esta retirando o veiculo comprado, isso ajuda na hora de provar multas feitas pelo dono anterior, pois muitas multas chegam perto de 30 dias depois de cometido o ato de infração, então quando você fizer a consulta , pode ser que nem todas as multas apareçam.

Com essa parte em ordem, você já deu um bom passo na compra de seu veiculo.

Dicas do Carro 

Manutenção e km do veiculo
Sempre é bom conferir o hodômetro e ver a km do Fit antes de tudo.

A maioria já sabe disso, mas as revisões e trocas de óleo do Fit são de 10 em 10 mil km (ou 12 meses), ou 5 em 5 mil km para condições severas.

Veja no manual ou em alguma etiqueta, a km da troca de óleo e quanto o carro andou desde a última troca e o tempo que se passou. Daí você terá várias informações e perguntas para fazer ao vendedor.

a – olhe no manual de serviços e veja se todas as revisões anteriores foram feitas na km ou no tempo certo.
b – se faltou alguma ou foi feito no tempo incorreto, questione o porque e veja no próprio manual o que deveria ser feito e inspecionado naquela revisão.
c – veja o tempo entre as revisões e a km percorrida, daí você terá uma média de quanto a pessoa anda por mês ou por ano. Com isso, tiramos a prova do histórico versus o marcado no hodômetro.
d – É muito difícil dono de Honda ser desleixado, por isso o carro geralmente esta em ordem e com as revisões certas, mesmo que não feitas na concessionária, mas é sempre bom prevenir.
e – Outros sinais da km do veiculo, são as borrachas dos pedais (freio, embreagem e acelerador), quanto mais gasto, mais o carro andou. O pneu também é um sinal , pergunte ao dono quantas vezes trocou e veja o estado geral.

Motor

a – O i-VTEC são motores que dificilmente queimam óleo. Veja o nível do óleo e com isso veja se o motor esta sujo de óleo ou com borras. Se for isso, sinal de que houve um vazamento
b – O líquido de arrefecimento é outra pista do estado do carro.
As trocas do líquido são feitas no Fit com 120 mil km, ou seja se o vendedor não teve nenhum problema relatado no motor ou sistema de arrefecimento, o liquido deve estar na cor azul e o e o reservatório na cor original branco. Caso um deles esteja com cor de ferrugem, algo aconteceu de errado.
c – Pergunte ao vendedor ou verifique através da etiqueta recente o óleo que o antigo proprietário usava, a especificação do óleo do Fit é diferente, então não adianta usar óleo de outras marcas que não atendem em muitos casos a exigência do motor Honda. A especificação do óleo é SAE 0W20 API SN

Câmbio CVT ( Caso se aplique)

Ah Sim, para quem vai comprar um CVT usado

a) veja o manual de serviços e veja se as revisões de 40 em 40 mil km foram feitas em concessionárias .
b) Peça para andar com o carro e faça o seguinte procedimento.
– Tente ligar o carro com o carro no R ou D , pise no freio e ligue o carro. Se ele não ligar, é que está tudo correto.
– Tente tirar a chave da ignição com o carro em R ou D. O certo é a chave não sair.
– Ligue o carro com o câmbio em P e engate as marchas, veja se mudando principalmente de P para R ou D a alavanca fica dura, ou ela arranha nas mudanças
– De uma volta e veja como o carro se comporta na subida , descida. Subida em marcha ré. Como se comporta ao mudar do D para outras marchas, E do D para o R na manobra
– Com a vareta do fluído de Cambio AT/CVT , pegue uma folha branca limpa e coloque os pingos nessa folha. Observe se há foligens , sujeira de limalhas ou esteja contaminado em Excesso.
( Só para você ter uma idéia o Fluído tem a cor mais vermelha claro, quase um rosa.)
Se estiver contaminado em excesso, esqueça esse carro, procure outro. 😉

 

Se o fluído estiver assim como o da esquerda escuro e com materiais como foligem ou mini limalhas fuja desse carro 😉

Só para vocês terem uma idéia o copo da direita , com o vermelho mais claro é a cor do fluído original.
Olha outra exemplo abaixo

 

Airbag 

Todos os modelos de Fit tem “Airbag” instalado de fábrica. para saber se ele esta ok e nunca foi utilizado, o teste é simples.

Vire a chave no contato até a posição III e a luz do Airbag deve acender (veja a foto), assim como outras luzes de advertência (Luz do óleo, direção elétrica, bateria, etc).

Se não acendeu, o sistema já foi usado e não foi reposto. Ou a lâmpada piloto queimou. O que é 1 em 1 milhão, na dúvida, procure outro Fit.

Se a luz acendeu, bom sinal, agora espere 5 segundos e a luz do Airbag deve apagar, senão apagar é que o sistema esta avariado, provavelmente houve uma colisão que não acionou o Airbag, porém rompeu um dos sensores e o mesmo não foi substituído.

Bugs do Fit GK

Os modelos 2015 à 2020 tiveram mudanças em todos os anos dessa geração aqui no Brasil. As mudanças foram de equipamentos internos como painel de instrumentos, as cores de iluminação do radio e o próprio painel de instumentos  em algumas versões. Além também de uma inclusão de versão destinada aos clientes PNE/PCD

Entretanto o Fit dessa geração, possui alguns problemas crônicos que não geraram recall, mas nós mesmo acabamos passando por alguns deles e a Honda trocou as peças ou tentou solucionar o problema.

a – Barulho na Tampa do Porta Malas ( régua de acabamento onde está o emblema da Honda) 
O barulho aparece quando o sol está forte ou o calor intenso. Inicialmente parece ser pingos de água no teto do carro na parte traseira, depois prestando mais atenção o barulho vem da tampa do porta malas, o que leva a você pensar que o esguicho do para-brisa está vazando e pingando na lataria da tampa. Porém o problema e sim na tampa do porta malas, mas especificamente na régua de acabamento do fim do vidro traseiro onde fica o emblema da Honda. Justamente sua dilatação com o calor provoca este barulho parecendo um pingo de água que é propagado pelo vidro traseiro. Esse régua dilata a ponto de encostar e empurrar o vidro traseiro. Infelizmente a solução é paliativa. Em alguns modelos foi movido por alguns mm a posição do vidro traseiro. Em outros casos, entre a régua e o vidro foi colocado um anteparo de borracha ou espuma, mas em ambas as soluções em calor extremo e sol a pino o barulho pode voltar com o tempo. 

b – Isso não chega a ser um defeito, mas cuidado ao pedir para que se limpe o corpo de borboleta (TBI) dessa geração, se usar o produto errado, como por exemplo os limpadores de secagem lenta, como o Car 80 ou o K90, a sua TBI pode ter problemas e parar de funcionar porque uma engrenagem de plástico pode em contato com esses produtos ficar com a estrutura mais frágil e os dentes da engrenagem quebrarem ou escorregarem e aí não se tem abertura da borboleta em muitos casos o carro nem liga e você ouve um arranhado que é justamente a TBI com os dente da engrenagem quebrado (seta em vermelho na foto), acabando travando a borboleta em geral com ela fechada.

TBI

TBI com Dente Quebrado

c – Isso não é um bug, mas serve como alerta , veja se o antigo proprietário instalou muitos acessórios. Se fez isso e não teve o zelo de preservar as ligações e fios originais, deve estar um ninho de rato a fiação de seu Fit. Basta olhar em baixo do painel e verificar como andam as coisas., na caixa de fusível.

d – Ruídos na dianteira, podem vir da caixa de direção, da suspensão dianteira ou dos coxins de motor e câmbio. Procure fazer um test-drive em ruas esburacadas ou de paralelepípedo para checar se há o problema..

e – Isso não é um defeito, mas vale ver se o dono anterior fez as trocas do fluido do CVT a cada 2 anos (24 meses) ou a cada 40 mil km (isso deve ser uma condição que poucas pessoas devem atingir antes dos 24 meses), o que vencer primeiro. Peça comprovação por documentação, nota fiscal dos fluídos e ordem de serviço. Se o dono não trocou por exemplo pelo menos 3 vezes em 6 anos, não compre esse Fit. Ele será fonte de problemas e com um custo pesadíssimo. Se você dúvida, de uma olhada em nosso fórum http://www.fitfans.com.br/forum/viewtopic.php?f=67&t=4807 a quantidade de Fit da primeira geração onde a troca foi sempre postergada, e os problemas são intermináveis – 

f- Esse também não é um defeitos , mas a proteção da caixa da roda, não é totalmente de plástico e em algumas versões ela é revestida com tecido para que isole os barulhos. 

g – O fechamento das portas desse fit com os vidros fechados pode ser difícil nas primeiras vezes, principalmente porque a vedação e as borrachas duplas das portas que deixam o carro mais suave no fechamento. isso não é um defeito. Basta abrir um pouco o vidro do lado oposto a porta aberta. Não recomendamos você habilitar em módulos de vidro paralelo o chamado alívio de pressão pois isso força o motor e acaba diminuindo a sua vida útil. 

f – Só como alerta, vale lembrar que é possível desabilitar o Airbag do passageiro, através desse seletor que é acionado com uma chave. nesse local

Recalls do Fit

Como todo produto manufaturado o Fit esta sujeito à falhas, por isso é bom ficar atento se o antigo dono atendeu as convocações do Recall feito pela Honda. Essas observações constam no manual de serviços do carro.

Sensor do Nível de Combustível
Em algumas unidades, o marcador do nível de combustível presente no painel de instrumentos poderá indicar um volume maior do que o real no tanque, ficando o condutor suscetível à falta de combustível (pane seca). O desligamento involuntário do motor pode ser um dos fatores para possível colisão que, em situações extremas, poderá causar lesões físicas ou até mesmo fatais aos ocupantes e terceiros.

 

Reparo : Substituição do sensor do nível de combustível (Gratuitamente em uma concessionária Honda)

Tanque de Combustível
Em alguns casos, poderá haver uma falha na solda próxima ao bocal do tanque, o que aumenta a probabilidade de vazamento de combustível. Em situações extremas, o defeito poderá causar incêndios, danos materiais, lesões graves ou até mesmo fatais aos ocupantes e/ou terceiros. 

Reparo : Substituição do tanque  de combustível (Gratuitamente em uma concessionária Honda)

Atualização preventiva do software da Unidade Controle Eletrônica (ECU)
A Honda Automóveis do Brasil, pautada pelo seu princípio de respeito aos clientes, convoca os proprietários dos automóveis Fit 2015, equipados com o sistema de transmissão automática do tipo CVT, relacionados a seguir, a comparecerem imediatamente a uma das concessionárias autorizadas da marca para a atualização do software da Unidade de Controle Eletrônico (ECU).

Reparo : Substituição do tanque  de combustível (Gratuitamente em uma concessionária Honda)

Consulte a Página da Honda , e confira se o seu veiculo está no recall digitando o Nº do chassis :
http://www.honda.com.br/recall/Paginas/default.aspx

Comentários e Esclarecimentos
Para comentários, sugestões de dicas e esclarecimentos, Clique Aqui 

Fontes Consultadas
Honda do Brasil – www.honda.com.br